12.3.07

fôlego

Você não sabe, mas me recupero rápido. Não sei porquê me deixei novamente pensar que o amor num sopro pudesse existir.
Percebi que depois que o sol se põe vem a chuva que encharca rasgando sonhos.
Você não sabe, mas meu coração palpita por você ainda é forte e não preciso te ver distante, pois machuca.
Sinto que não preciso implorar por migalhas de atenção, mas ás vezes me pego atrás da porta esperando você me colocar a coleira. Paciente espero você me levar pra passear.

Eu tenho medo de olhar pra você
De esperar por você, mas olho, espero. Paciente.
Me perco.
Ainda dói muito mesmo. Mesmo não sendo a sua culpa. Dói muito.
Eu me recupero rápido. Já parei de chorar, mas ainda... dói muito.

Um comentário:

Mônica Montone disse...

Agora que parou de chorar, flor, vá pedalar pela orla e descobrir novos ares e aromas............ :O)

beijocas e boa semana,

MM