8.10.07

andaimes, mosaicos
mecanismos de obra
poesia solta na cidade
ferramentas pelas janelas

ouvidos atentos
gargantas guardam ilusões
textos e trechos de vida

arquitetos projetam a fachada dos prédios
e o interior dos consultórios médicos
tudo impossibilidade

medo colorido na cidade
cheiro de tinta
absorve o calor soprado nas calçadas
tijolos vermelhos de enjôo

faz frio, muito frio
nesses lábios e esquinas.

Um comentário:

Beatriz Tavares disse...

Linda, Juju! Adoro te ver e te ouvir, mas tb adoro vir aqui e te ler! Quero teu livro logo na minha estante - gosto de apalpar poesia, mesmo sabendo que ela está mesmo é no ar!... Beijos!