28.8.08

Trilogia das coisas guardadas (I)

é o inverno de uma praia sem areia
ou o abrir de olhos para enxergar um novo sol

o conforto dos dias que passam arrastados
ou o vestido que depois de anos volta a caber

retorno, resgate

[novas possibilidades]

ou acidente de percurso
perigo!
seta ao contrário
[desconstrução]

primavera que com flores se ilumina
ou o ofegar de corpos paralisados no colchão

abraço apertado
ou aventura

montanha russa numa estrada àspera
buracos cavados com a pá do medo
ou a simples vontade de sentir
o viver de emoções fortes?

[cabelos esvoaçantes]

tudo pode ser pele, cheiro, entrega, tesão

o sorriso sem graça do dia seguinte
ou uma onda que te engole e te faz suspirar.

a caixa de fósforos foi aberta
o palito riscado
[o escolher]

entre apagar, acender, apagar, acender...

2 comentários:

Sunflower disse...

e deixar só na brasa?

beijaaa

Kalie Duranki-Amon disse...

Chega lá!
www.caleidoscope.blogspot.com

:******