14.12.06

paz por favor

Poeira nos olhos
Cegueira instantânea
Não enxergo
Cegueira espontânea
Não me nego

Olá, tudo bem? Olá!

As palmeiras choram as suas lágrimas
Ta tudo assim nublado
Ta tudo aqui errado
As rimas não são mais as mesmas de antigamente
Ta todo mundo assim
A mundo assim...
O ser humano só assim
Dentro de bolhas imersas em calda de chuvisco
Temperado com a lama da desunião

Cego; cego; cego.
Ego. Ego. EGO!

O Ego atrapalha, minha gente..
O mundo acontece por você
E não pra você.

Faça algo, alguma coisa pra alguém
Todos nós temos umbigo, eu sei, mas...
Pra que as brigas?

Cate uns umbigos no caminho
Una-se a eles com carinho
Construa uma família doce
Entenda as forças ocultas e maiores
Que fazem o mundo girar

Você quer o que?
Ficar entre os fortes ou fracos?
Energizados ou pessimistas?
Idealista ou boçais?
Realizadores ou plagiadores?
Políticos ou trabalhadores?

Você que viver para ver o mundo amanhã
Ou morrer no agora?

O melhor mesmo é unificar os corações
Sejamos livres de ânimos acirrados
Brigas pelo umbigo
Pessoas sem amigos
Frases sem sentido...

Os corações batem em freqüências diferentes, eu sei. – mas sendo iguais como são, juntemos as afinidades,
Entendamos as intempéries,
Vamos fazer um samba com nossos ritmos
E viver em paz,
Por favor...

Um comentário:

Maristela disse...

Muito bom!!!!!!!!!!!!!!
Escancarar
beijossssssssss