1.11.06

"Os outros são os outros e só"

Sinto que estou viva em teu sorriso
tudo o que foi bom e não será mais
voltou no degustar das palavras entre nós
como se algo me tirasse do chão
a mente voltou ao passado

Turbilhão de ouvir
os acordes da guitarra azul
que voltou a tocar
para mim

Eu te ouço.
As linhas pontilhadas do não dizer
completam-se
preenchem tudo o que
um dia
foi vazio.

Qual a explicação para isso que me arrebata e alguns chamam de amor?

Eu já me vi em braços de outros
envolvida em beijos de outros
submersa em idéias de outros
com o cheiro de outros na minha pele
o gosto de outros nas minhas bochechas...

Outros...
que nada importam
Outros...
que não alteram nada...
Outros...

Outros que são outros
Outros que não são você
não importam
os outros...

Um comentário:

maristotelica.blogspot disse...

eu o vejo claramente! Claramente! Claramente!
bjs