27.10.06

escreva em mim, por favor...

Eu quero um poema com gosto de sangue
E barquinhos de papel navegando na banheira
Eu quero um poema triste decorado com gérberas amarelas
E lágrimas de açúcar candy
Eu quero um poema vampiro com dentes afiados
Que morda meu pescoço e me faça suspirar
Eu quero um poema anestesia geral
Um poema plástica
Um poema marketing
Um poema operário
Um poema forte
Um poema brinde
Um poema perfume
Eu quero o poema
que vem de você
Eu quero o poema
que vem de você
Eu quero o poema
que vem de você...

3 comentários:

VERSOSDAMEIANOITE disse...

nós todos somos a superfície e o subterrâneo de todos os sentimentos, temos todo o infinito em nós, para sermos preenchidos com os mais belos e selvagens poemas de nossa existência visceral.......adoro-TE....ver-TE Ttantas letras florescendo de ti......bjos...gean

maristotelica.blogspot disse...

quem vem de voce
vem de voce
vem voce
vem
voce

maristotelica.blogspot disse...

é lindo1