20.10.06

Festival do Rio 2006

Meu festival esse ano foi assim:

Puccini para iniciantes- conflito sexual bobo, fácil e engraçado.
Perto de casa- a força feminina da forma mais clara.
A cauda da serpente- poesia iraniana pura!
Deite comigo - explosão de desejo. EU!
Container - Imagem, palavra, conflito- poesia em preto e branco.
A fórmula de Peter Pan - amor, juventude, morte e vida.
Pequenas flores vermelhas - Inocência na forma mais dura.
En Soap - amor frenético- envolvimento confuso e shampoo.
Sexta-feira ou um dia qualquer – solidão, solidão, solidão. Brincar de ser Deus na solidão.
Destricted – visão de erotismo e sexo por vários diretores. Desconcertante!
A educação das fadas – simples, bonito, encantado. Conto de Fadas no mundo moderno.
2:37 – explosão de adolescências. Isolamento.
A cada manhã – poderia ser um clichê, mas fala da mulher que não sabe ser amada.
The night listener – suspense com Robin Williams. Desconfiança do mundo moderno.
Coração. Batendo no escuro – pulsante!
A vida secreta das pessoas felizes – perdas e danos francês.
Paris, Eu te amo – lindas imagens da cidade luz, histórias meio truncadas. Lento e arrastado. Não chega a ser uma valsa.
Todos os dias antes de amanhã – Antes do amanhecer canadense- gostinho de quero mais...
Admiração Mútua – visual indie, pxb, adolescentes tentando a vida em NY. Interessante a estética.

Um comentário:

Robson Leite de Albuquerque disse...

Simplesmente não me conformo de ter perdido Destricted!!! Gosto muito do trabalho da Marina Abramovick porém... que será será...