25.10.06

há cinco anos

pai, me dá um abraço? pai, me dá um abraço? paiêê!!! me dá um abraço? me abraça, pai? me dá um abraço? me abraça?

pai...
paiêêê!!!!!
acorda, pai!
me abraça?
pai?
pai?

[...]






frio. silêncio. vazio.

Um comentário:

maristotelica.blogspot disse...

poema de dor sem possibilidade de ser diferente!
Nós sabemos!
Nós sabemos!
Beijos

quero parceria!
Vou te mostrar um doido muito parecido..
Te amo